Biografia completa

     Considerado pela revista alemã Akustik Gitarre como um “solista de dimensões internacionais”, André Simão foi premiado nos mais importantes concursos de música do Brasil, destacando-se o 1o lugar no Concurso Nacional Villa-Lobos, os prêmios de música erudita e popular no Projeto Nascente (Editora Abril e USP), o 2o lugar no I Concurso Internacional de Violão Vital Medeiros e o 3o lugar no Festival Jovens Intérpretes de Francisco Mignone (único violonista premiado), dentre outros. Em 2011, foi premiado no Concurso de Música de Câmara para violão Savarez-Corelli – Universität Mozarteum Salzburg, na Áustria, obtendo o 3° lugar.

    Desde seus 16 anos de idade realiza concertos como solista e em diversos grupos de música de câmara, tendo se apresentado por todo Brasil e em inúmeros países na Europa, Ásia e América do Sul; em cidades como Paris, Viena, Salzburg, Munique, Frankfurt, Budapeste, Den Haag, Seoul, São Paulo e Rio de Janeiro.  Em julho de 2006, gravou seu primeiro disco solo intitulado “Recital”, com obras de Sylvius Leopold Weiss, Mauro Giuliani, Alexandre Tansman, Radamés Gnattali e Guerra-Peixe, o qual recebeu excelentes críticas de revistas especializadas na Alemanha e no Brasil. Foi integrante do Quarteto de Violões Ibirá de 1998 a 2006, grupo com o qual lançou em 2004 um disco contendo transcrições próprias de obras de J.S. Bach e Joseph Haydn, além de obras originais de Torroba e Gnattali. Em 2004 foi finalista do concurso “Furnas Geração Musical”, possibilitando-o a realizar recitais por capitais brasileiras e ainda participar da gravação do CD “Furnas Geração Musical”.

     Já foi entrevistado e teve programas dedicados ao seu trabalho nas emissoras de rádio mais conceituadas do Brasil, como a Rádio Cultura FM de São Paulo (programa O violão brasileiro, com Fábio Zanon), Rádio MEC do Rio de Janeiro (programa Música e músicos do Brasil, com Lauro Gomes) e na Rádio USP (programa Violão em tempo de concerto, com Edelton Gloeden).

     Nascido em Taubaté-SP, começou a tocar violão com nove anos de idade e, em seguida, iniciou sua formação musical na Escola Municipal de Música “Maestro Fêgo Camargo”. Em 1998, transferiu-se para a cidade de São Paulo, onde se graduou no curso de bacharelado em violão pelo Departamento de Música da Universidade de São Paulo (USP), sendo aluno do violonista Edelton Gloeden. De 2003 a 2006, recebeu orientação do violonista Fábio Zanon.

     Participou como bolsista e aluno em diversos festivais de música no Brasil e no exterior, nos quais trabalhou sob orientação de renomados violonistas do cenário internacional, tais como: Leo Brouwer, Abel Carlevaro, David Russell, Pablo Marquez, Stefano Grondona, Pavel Steidl, Carlo Marchione, Ricardo Gallén, Marco Tamayo, Lorenzo Micheli, Paul Galbraith, Aniello Desiderio, dentre outros. Em agosto de 2002, foi bolsista no “XLV Curso Universitário y Internacional Música en Compostela” na cidade de Santiago de Compostela – Espanha, onde estudou com o violonista espanhol José Luiz Rodrigo. Em 2008, foi bolsista no curso de música de câmara ministrado pelo Minguet Quartett no Palazzo Ricci em Montepulciano – Itália, onde solou o Concerto opus 30 de Mauro Giuliani com este renomado quarteto de cordas alemão.

     No começo de 2007, André Simão foi contemplado com uma bolsa de estudos do DAAD (Serviço de Intercâmbio Acadêmico Alemão) para aperfeiçoamento na Alemanha com o violonista Franz Halász. Na Alemanha também foi bolsista do KAAD e, em 2010, recebeu o “Meisterklasse Diplom” pela Hochschule für Musik Nürnberg, o título acadêmico mais alto na área de performance instrumental neste país. Em 2013 concluiu o curso de mestrado pela Universität Mozarteum Salzburg, na Áustria, onde desenvolveu uma dissertação sobre o processo de transcrição para o violão de obras para alaúde de Silvius Leopold Weiss. Ele também trabalhou sob orientação do violonista Paolo Pegoraro, em Pordenone-Itália.

     Como professor de violão, André Simão lecionou em diversas instituições no Brasil, como no curso de Difusão Cultural do Departamento de Música da ECA/USP e na Escola Municipal de Música “Maestro Fêgo Camargo”, em Taubaté. Atualmente vive em Nürnberg, onde desenvolve sua carreira como violonista e é professor de violão na Städtische Sing- & Musikschule Erlangen e no Musikinstitut Heroldsberg e.V.

Premiações

– 6o. Savarez-Corelli Gitarre-Kammermusik Wettbewerb – Universität Mozarteum Salzburg (Salzburg, Áustria, 2011) – 3o. Lugar;

– “XLIV Certamen Internacional de Guitarra Francisco Tárrega” (Benicássim, Espanha, 2010) – semifinalista.

– 6o. Prêmio Nabor Pires Camargo (Indaiatuba, 2007) – 1o. Lugar;

– I Concurso Internacional de Violão Vital Medeiros (Mogi das Cruzes, 2007) – 2o. Lugar;

– I Concurso de Violão da Faculdade Cantareira (São Paulo, 2006) – 2o. Lugar; – I Festival Jovens Intérpretes de Francisco Mignone (Rio de Janeiro, 2005) – 3o. Lugar;

– IX Concurso Nacional de Violão Musicalis (São Paulo, 2005) – 2o. Lugar;

– VII Concurso Nacional Villa-Lobos (Vitória, 2004) – 1o. Lugar;

– II Concurso Nacional de Intérpretes de Dilermando Reis (Guaratinguetá – SP, 2003) – 1o. Lugar;

– VII Concurso Nacional de Violão Musicalis (São Paulo, 2003) – 2o. Lugar;

– Projeto Nascente – Editora Abril e USP (São Paulo, 2002) – prêmio categoria música popular;

– Concurso Nacional “Cidade de Araçatuba” (Araçatuba – 2001) – menção honrosa na categoria música de câmara – Projeto Nascente – Editora Abril e USP (São Paulo, 1999) – prêmio categoria música erudita

– Concurso Nacional de Violão Souza Lima (São Paulo, 1998) – 1o. Lugar na categoria música de câmara

– I Concurso Nacional de Violão Musicalis (São Paulo, 1997) – 2o. Lugar na categoria juvenil – até 17 anos